quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Seu site pode ser pior do que você acha

O ser humano tem uma certa dificuldade para avaliar de forma isenta as coisas com que tem muita familiaridade. Por exemplo, depois de muito tempo morando numa mesma casa, você não enxerga mais aquela mancha na parede ou aquela rachadura no canto do piso, você se acostuma  e não presta mais atenção. No entanto, uma visita que não está acostumada com a casa, ao entrar pode perceber estes problemas e até ficar incomodada com eles.

Acontece coisa parecida com o site de sua empresa. Você e as pessoas que trabalham junto com você entram nele com tanta frequência, que podem parar de ver as deficiências, tudo fica meio que natural. A gente se acostuma com a aparência e conteúdo e até aprende a contornar alguns problemas conhecidos.

No entanto, o que você pensa quando está procurando um produto ou serviço para comprar e o site do possível fornecedor é fraquinho? Qual dos dois você pensa: "Essa empresa deve ser ótima, eles só não conseguiram mostrar isso no site, vou ligar pra comprar!" ou  "Nossa, que site fraco, vou clicar no próximo"?

Então, prezado leitor, o dilema é o seguinte: 1) pensar "se o site é meia boca a empresa deve ser meia boca" é natural para qualquer pessoa e 2) a familiaridade pode ter feito você perder parte da sensibilidade para avaliar a qualidade do seu próprio site.

Ajuda a agravar o problema o fato que a tecnologia e os designs avançam muito rápido na Internet e um site que era bom quando você mandou fazer, em pouco tempo já pode estar parecendo meio datado ou caidinho em relação aos mais atuais.
Que fazer?

Nossa sugestão é, no máximo a cada ano, chamar uma boa agência digital (como a Vendere 😄) para uma avaliação conjunta (você  e sua equipe que estão acostumados com o site + os caras da agência que não estão ) para ver como o seu site se compara com o de seus concorrentes e os sites de outros segmentos, para decidir se não seria hora de mudanças. 

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Já pensou numa extensão digital para seu produto?

Toda empresa procura criar e renovar com alguma frequência seus produtos, conforme as demandas do mercado ou a necessidade de superar a concorrência.

Um caminho para a renovação de um produto pode ser a criação de uma extensão digital, de um "acessório" digital: um aplicativo de celular ou página de site que possa tornar o uso do seu produto melhor, mais fácil ou mais completo.

Por exemplo, se você fabrica panelas, seus produtos poderiam ter como acessórios digitais um aplicativo de cronômetro para o celular controlar o tempo de cocção de diferentes pratos na suas panelas, ou uma página do seu site ensinando receitas que ficam melhores quando feitas nas panelas que você fabrica.

Outro exemplo: Se você fabrica roupas ou calçados esportivos, seus produtos podem ter como extensões digitais um aplicativo de corrida ou fitness para celular ou uma página do seu site com calendário de corridas de rua que possam ser praticadas com as roupas ou calçados que você fabrica.

Uma extensão digital não exime um produto de competir por qualidade, preço, canais de revenda, etc. (é leitor, eu sei, a vida é dura...), mas se o produto for igual ou parecido com o do competidor nos quesitos mais básicos, o consumidor pode preferir a panela com aplicativo do que a panela sem aplicativo, ou a camiseta de corrida com aplicativo do que a sem.

Há produtos para os quais é natural, quase óbvio, que a experiência do consumidor em usar o produto poderia ser melhorada com um pouco de software - uma extensão digital - para ele usar no celular, computador ou tablet, como nos exemplos que demos acima. 

Já há produtos onde as ideias para possíveis extensões não são tão imediatas, mas acreditamos que valha a pena você pensar nisso: Haveria um aplicativo de celular ou página do site da empresa, que você pudesse desenvolver, que tornasse a experiência do consumidor com seu produto melhor, mais fácil ou mais completa?