segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Internet é o fim do vestidinho preto básico?

A versatilidade do pretinho básico sempre fez dele um item que vende muito bem em lojas físicas, de rua e de shopping. Combina com quaisquer acessórios, dá uma enxugada visual no corpo e está historicamente associado com ter estilo, uma certa classe pessoal. Então, entra estação, sai estação, entra ano, sai ano, a moda muda, mas o pretinho básico continua vendendo.

Já na Internet,  notícia divulgada no jornal The Telegraph informa que sites de venda online vem relatando vendas menores dos vestidinhos "preto básico", relativamente às lojas físicas.

É possível identificar razões para essa queda? Na nossa visão há duas bem plausíveis: 1) Objetos pretos quando mostrados em duas dimensões (em 2D), como na tela do computador, celular ou tablet, ficam "achatados", sem graça. 2) O contraste de uma tela - a diferença entre claros e escuros numa imagem - é muito menor do que o ser humano é capaz de enxergar ao vivo. Nuances e variações sutis somem ou ficam bem menos aparentes.

Então, na Internet, os consumidores dão preferências a tecidos coloridos ou estampados mais contrastados, que nas telas digitais parecem mais vivos e realistas. Claro que o título provocativo deste post é só uma brincadeira, não acreditamos que o vestido preto básico vá acabar só por conta da Internet, mas inevitavelmente os lojistas de e-commerce vão oferecer mais o que vende mais na Internet, os coloridos, os estampados e os bem contrastados. E isso vai, pelo menos em parte, retro-alimentar a cadeia produtiva, as lojas físicas e as passarelas, diminuindo a oferta do pretinho.

Gostou do post?
Compartilhe! ↓ →